Caixa de Música
José Vasco Carvalho

A Academia de Música de Paredes surge no Circuito Aberto de Arte Pública de Paredes, como um espaço central na cidade
Antiga zona nobre da povoação de Castelões de Cepeda, este espaço possuí  um edificado típico de casas senhoriais de outrora.
Construído em 1780 teve funções centrais na povoação descrita  como
“Tem casa de audiência com cadeias por baixo e pelouro ao pé no lugar de Paredes e estrada pública que vem da cidade do Porto» (Memória de Castelões de Cepeda - 1758)"
O arranjo exterior parece respeitar e ter feito uma tentativa de integrar a temática musical do interior do edifício.
Na Calçada Portuguesa está representada uma pauta musical de um enxerto da 9ª Sinfonia de Beethoven também conhecido por hino da alegria e a representação de um teclado de piano.
A música e a sua prática estão intimamente ligadas ao longo dos séculos  ao evoluir constante, ao desenvolvimento e progressos culturais.
O esforço musical requer, determinação, vontade, transcendência na prática pessoal.
O sentido de ciclo evolutivo que permanece na música é uma vontade conceptual que propomos para o projecto.
O projecto foca o indivíduo, potencia a experiência e criar uma vontade de interação e fruição do espaço, perspectivando contemporaneidade e mostrando a progressão dos tempos.
A peça pretende re-contextualizar a forma de uma caixa de música  e usar a escala como meio definitivo de apropriação, da música do interior, ao espaço exterior. A música sai da casa e através da caixa de música mostra-se ao  exterior.
A estrutura operacional completa a peça através de uma aplicação de realidade aumentada para sistemas móveis  que traz a realidade aumentada à peça.
Esta aplicação funciona de forma autónoma em cada sistema móvel, é uma interface gráfica e sonora que permite ao espectador visualizar a caixa de música em funcionamento usando a pauta que está escrita no passeio como  base musical da peça.